Arquivo da categoria: Geral

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA 2017

No dia 20 de novembro, é comemorado no Brasil o Dia da Consciência Negra. A data cívica foi instituída no ano de 1995, em homenagem aos 300 anos da morte de Zumbi dos Palmares, um dos principais líderes a resistir à escravidão. Nessa comemoração, o herói é um negro cuja história remete ao passado escravista do país e às consequências nocivas desse modelo exploratório para a população afrodescendente do Brasil. A vida de Zumbi é símbolo da resistência negra ao escravismo e da luta dos afrobrasileiros contra o racismo, a discriminação e a exclusão social1.

Origem da data

O Quilombo dos Palmares foi criado em 1597 na Serra da Barriga (AL) por cerca de 40 escravos que conseguiram fugir de engenhos de açúcar da região de Pernambuco. Trata-se da mais conhecida comunidade negra a viver fora do sistema escravista. Com o passar do tempo, sua população cresceu, o quilombo tornou-se praticamente uma cidade, e abrigou cerca de 30 mil foragidos, entre negros, índios e brancos. Com a chegada de mais e mais pessoas, formaram-se os mocambos, que eram como pequenas vilas2. Um negro chamado Ganga Zumba foi o primeiro líder do Quilombo dos Palmares.

Com o passar do tempo, portugueses e holandeses tentaram dar fim ao quilombo, porém, sem êxito.

Em 1655, nasceu Zumbi, na comunidade de Palmares. Ainda criança, foi capturado por invasores bandeirantes e levado como presente ao padre Antônio Melo, em Recife. O menino foi batizado pelo padre com o nome de Francisco, educado, tornou-se coroinha nas missas, aprendeu o português e o latim. A comunidade local, porém, não aceitava o fato de o padre criar o menino como filho e não como servo2. Não levou muito tempo para que Zumbi fugisse. Aos 15 anos, em 1670, voltou para Palmares e lá recebeu o nome de Zumbi.

Aos 17 anos, Zumbi revelou-se um grande guerreiro e organizador militar, durante as lutas contra soldados portugueses. Assim, tornou-se uma espécie de ministro da defesa.

No ano de 1678, Pedro de Almeida, governador da capitania de Portugal afirma sua preferência pela submissão do quilombo às regras portuguesas, ao invés de sua total destruição. Na época, o governador propõe um pacto de paz a Ganga Zumba, que acredita na proposta, mas acaba morto2. Assim, Zumbi passa a comandar a resistência contra os soldados de Portugal.

Mais tarde, em 1694, os bandeirantes Domingos Jorge Velho e Vieira Mello lideraram o extermínio da Cerca do Macaco, principal mocambo de Palmares. Zumbi foi ferido, mas conseguiu fugir junto com outros sobreviventes. Até que, no ano seguinte, em 20 de novembro de 1695, Zumbi é denunciado e traído por um antigo companheiro. Foi perseguido, preso e morreu assassinado3.

WhatsApp Image 2017-11-20 at 12.01.35

Anúncios

“O Mensageiro” no Cine Debate OPP

Amanhã (21) às 14h, no Auditório da Faculdade de Educação, o quarto e último filme do ano do Cine Debate do Observatório de Políticas Públicas será exibido. O longa “O Mensageiro” é de 2014 e conta com a direção de Michael Cuesta. Após a exibição, serão abertos debates.

No filme,Gary é um jornalista que acidentalmente descobre documentos confidenciais envolvendo o governo americano. Conforme investiga o caso, percebe que os próprios políticos estão profundamente envolvidos e, com isso, passa a ser pressionado a abandonar a história. As discussões após o filme se darão acerca do poder da mídia nos dias atuais e jornalismo como quarto poder.

Cine Debate OPP

O Cine Debate do Observatório de Políticas Públicas tem por objetivo a formação cidadã através da promoção da cultura por meio do cinema. A exibição dos filmes está sendo realizada de 15 em 15 dias, no Auditório da Faculdade de Educação. Durante o semestre foram realizadas quatro exibições, entre elas “O ano em que meus pais saíram de férias” nos Encontros Universitários e o documentário “Defensorxs” no Corredor Cultural do Benfica.

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

Novembro Azul: Mês mundial de combate ao câncer de próstata

O que é a próstata?

É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Sintomas

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

• dor óssea;
• dores ao urinar;
• vontade de urinar com frequência;
• presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco

• histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
• raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
• obesidade.

Prevenção e tratamento

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

Fontes:
Agência Brasil
Sociedade Brasileira de Urologia

 

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

 

Abrindo a Caixa de Pandora

Na próxima terça-feira (21), o Programa de Pós-graduação em Avaliação de Políticas Públicas e com a colaboração do Observatório de Políticas Públicas da Universidade Federal do Ceará realizam o seminário de dissertação “Abrindo a Caixa de Pandora: uma avaliação dos percursos do enfrentamento à violência contra as mulheres em Maracanaú-CE”. A palestra contará com a participação da mestranda Lidiany Alexandra como expositora e a Dr.ª Maria Dolores Mota como debatedora, com a orientadora Prof.ª Dr.ª Celecina de Maria Veras e o mediador  Professor Dr. Fernando Pires. O evento começa às 10h e será realizado no Campus do Pici, bloco 860, sala 03.

cartaz seminário Lidiany

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

Cine Debate OPP no Corredor Cultural do Benfica

No próximo domingo (12), no Auditório da Reitoria, às 9h30, será realizado mais um Cine Debate OPP, dessa vez dentro da programação do Corredor Cultural do Benfica, na Avenida da Universidade. O filme exibido será o documentário “Defensorxs”, do Coletivo Nigéria, e contará com a participação do integrante do coletivo que debaterá ao final da exibição.

O documentário de 2015 registra o cotidiano da luta de populações indígenas e LGBT, a ação de defensoras e defensores dos direitos à moradia e à justiça, a resistência de comunidades tradicionais a megaobras do Estado. A partir disso, será discutida a questão dos direitos humanos no Brasil.

maxresdefault

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

Crise da democracia e ataques à universidade pública

Na próxima quinta-feira (09), no Restaurante Universitário, durante os Encontros Universitários, ocorrerá uma aula pública sobre democracia, resistência e defesa da universidade pública e gratuita, em tempos de ataques aos direitos, sobretudo ao direito à educação. Discussão sobre a importância da universidade pública na construção de um projeto de sociedade mais justa e democrática. O evento é organizado pelo Coletivo Graúna.

Mais informações no evento: https://www.facebook.com/events/394961697607023/

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

Cine Debate OPP nos Encontros Universitários

A exibição do filme “o ano em que meus pais saíram de férias” teve a data alterada para o dia 10 (sexta-feira) e fará parte da programação dos Encontros Universitários. O filme será exibido às 13h na sala 31 do Centro de Convivência, no Campus do Pici. O longa nacional é de 2006 e conta com a direção de Cao Hamburguer. Após a exibição, serão abertos debates.

Um dia, os pais de Mauro precisam viajar inesperadamente e o deixam aos cuidados de um vizinho judeu, o velho Shlomo. O filme mostra as marcas da ditadura brasileira na vida familiar, sob o olhar de um menino mineiro em 1970. O debate será mediado pelo Prof. Dr. Marcio de Souza Porto. Marcio possui mestrado em História pela UFC e doutorado em Sociologia também na Universidade. Atualmente é membro do Comitê Nacional do Brasil para o Programa Memória do Mundo da UNESCO e integrante do Conselho Consultivo do Centro de Referência Memórias Reveladas: as lutas políticas no Brasil (1964-1985), do Arquivo Nacional (RJ).

Cine Debate OPP

O Cine Debate do Observatório de Políticas Públicas tem por objetivo a formação cidadã através da promoção da cultura por meio do cinema. A exibição dos filmes será realizada de 15 em 15 dias, no Auditório da Faculdade de Educação. O próximo filme a ser exibido, o último do ano, será “O Mensageiro”, que traz o poder de manipulação da mídia. O evento é gratuito, aberto ao público e garante certificado de participação.

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

“O ano em que meus pais saíram de férias” no Cine Debate OPP

Amanhã (07) às 14h, no Auditório da Faculdade de Educação, o terceiro filme do Cine Debate do Observatório de Políticas Públicas será exibido. O longa nacional “O ano em que meus pais saíram de férias” é de 2006 e conta com a direção de Cao Hamburguer. Após a exibição, serão abertos debates.

No filme, os pais de Mauro precisam viajar inesperadamente e o deixam aos cuidados de um vizinho judeu, o velho Shlomo. O longa mostra as marcas da ditadura brasileira na vida familiar, sob o olhar de um menino mineiro em 1970. O debate será mediado pelo Prof. Dr. Marcio de Souza Porto. Marcio possui mestrado em História pela UFC e doutorado em Sociologia também na Universidade. Atualmente é membro do Comitê Nacional do Brasil para o Programa Memória do Mundo da UNESCO e integrante do Conselho Consultivo do Centro de Referência Memórias Reveladas: as lutas políticas no Brasil (1964-1985), do Arquivo Nacional (RJ).

O_Ano_em_Que_Meus_Pais_Sairam_de_Ferias

Cine Debate OPP

O Cine Debate do Observatório de Políticas Públicas tem por objetivo a formação cidadã através da promoção da cultura por meio do cinema. A exibição dos filmes será realizada de 15 em 15 dias, no Auditório da Faculdade de Educação. O próximo filme a ser exibido, o último do ano, será “O Mensageiro”, que traz o poder de manipulação da mídia. O evento é gratuito, aberto ao público e garante certificado de participação.

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

AS TRANSFORMAÇÕES NO MUNDO DO TRABALHO E O SISTEMA PÚBLICO DE EMPREGO COMO INSTRUMENTO DE INCLUSÃO SOCIAL

Na próxima quarta e quinta-feira (08 e 09), o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), com o apoio da Casa Civil do Governo do Estado do Ceará e da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Ceará (ADUFC), abre um importante espaço para serem discutidos os desafios atuais do Serviço Público de Emprego brasileiro, bem como as propostas para fortalecer seu papel e atuação no mercado de trabalho.

O seminário “As transformações no mundo do trabalho e o sistema público de emprego como instrumento de inclusão social” acontece no Auditório da ADUFC
(Av. da Universidade, 2346 – Benfica). As inscrições podem ser feitas no site http://www.sineidt.org.br/Seminario/index.html

Este slideshow necessita de JavaScript.

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP

Encontro Ministério Público e Movimentos Sociais

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE)  convida para o Encontro Ministério Público e Movimentos Sociais, a ser realizado nos próximos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro, a partir das 8 horas, na sede da Procuradoria Geral de Justiça – Rua Assunção, 1100, José Bonifácio, em Fortaleza, cujo objetivo é discutir com a sociedade os resultados do Fórum Social do Ministério Público 2017, pesquisa eletrônica ocorrida durante os meses de setembro e outubro, para definição das prioridades institucionais nos anos de 2018 e 2019.

A programação do evento se constitui de dez mesas temáticas divididas ao longo de três manhãs, nas quais serão abordadas as mais diversas matérias por que deve zelar o Ministério Público: 1. Saúde; 2. Educação, infância e juventude; 3. Idoso e pessoa com deficiência; 4. Moradia e pessoas em situação de rua; 5. Diversidade sexual e igualdade étnico-racial; 6. Terceiro setor; 7. Meio ambiente e urbanismo; 8. Consumidor; 9. Sistema eleitoral e patrimônio público; e 10. Segurança pública.

A ideia é estabelecer um diálogo aberto, transparente e colaborativo entre movimentos sociais, organizações da sociedade civil, conselhos de direitos, outras instituições públicas e demais cidadãos com membros e servidores do MPCE.

Inscrições antecipadas podem ser feitas pelo site da Escola Superior do Ministério Público.

WhatsApp Image 2017-10-28 at 11.28.27

Publicado em Portal Inclusivo

Postado por Suzana Mesquita – bolsista OPP