Renda do fortalezense está menos comprometida

O comprometimento de renda do fortalezense com pagamento de dívidas caiu 5,4 pontos percentuais (p.p)e fechou abril em 31,9%. Essa melhora, diante da proximidade do mês de maio e o Dia das Mães, é bem recebida pelo comércio, por ser um indicativo de que há recursos para compras. Os dados são do Perfil do Endividamento do Consumidor em Fortaleza, realizada e divulgada ontem pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC).

Taxa-de-comprometimento-de-renda-familiar

“A pesquisa veio de uma maneira mais atípica. A melhora do comprometimento da renda é extremamente positiva. Quer dizer que esse consumidor reorganizou as finanças, priorizou o pagamento de dívidas, conseguiu se livrar de juros. E agora tem mais condições de consumir”, analisa a diretora Institucional da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), Cláudia Brilhante.

Outro dado que anima o varejo é a taxa de inadimplência potencial, ou seja, a proporção de consumidores que não terão condições financeiras para honrar seus compromissos. Essa taxa foi reduzida em 1,3 ponto percentual, passando de 9,3%, em março, para 8%, em abril.

“Esse é o consumidor que estava sem condições de pagar. Considerado caso perdido, já que não tem renda, está desempregado. Houve uma redução desse perfil e isso é uma esperança de que ele vai consumir mais”, reitera.

Em contrapartida, o percentual de consumidores com dívida aumentou 4,2 pontos percentuais, passando de 68,8%, em março, para 73% neste mês, o que represente um novo recorde histórico do estudo.

Questionada sobre o que estar por vir, Cláudia diz ser difícil estimar, tendo em vista a situação política e econômica. “A tendência é de aumentar mais o endividamento. Muitas pessoas estão ainda recebendo o seguro desemprego. Quando deixarem de receber, a situação complica um pouco mais. Não houve nenhuma mudança na economia que acene para uma melhora”, analisa.

Cautela, ainda

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL-Fortaleza), Severino Ramalho Neto, o comércio ainda está com o sentimento de cautela, embora o empenho seja cada vez maior. Ele ressalta que as vendas em maio não devem superar o mesmo período de 2015.

Para Severino, a redução do comprometimento da renda pode não transforma-se em consumo, tendo em vista a crise de confiança no mercado. “Sem confiança, endivida-se menos e compra menos. O consumidor tem medo do desemprego e de se endividar. O Dia das Mães tem um apelo emocional e achamos que todo mundo vai comprar um presente, mesmo que de valor menor”.

Fonte: http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2016/04/28/noticiasjornaleconomia,3608597/renda-do-fortalezense-esta-menos-comprometida.shtml

Postado por: Brenno Soares

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s